Jovens assassinados de forma horrenda não são o único temor nessa assombrosa história brasileira

Descubra se a culpa é de um humano ou de um monstro na campanha de O Arranca-línguas & outros monstros

Dia 8 de junho foi lançada a campanha para financiamento coletivo do livro O Arranca-línguas & outros monstros pela equipe da BuruRu e pelo autor Fabio Alex.

Muito mais que uma história de horror brasileira

Até mesmo os contos de fada têm seu lado obscuro. E na cultura brasileira, existem muitos, repletos de personagens macabros, inclusive se fazendo como reais graças às crenças do povo e seu comportamento.

O que dizer então quando um jovem rapaz se vê cercado por dois grandes pavores: um ser mítico que pode devorá-lo de forma animalesca, e sua família conservadora descobrir sobre sua sexualidade “desalinhada”? Acredite, ambos podem ser terrivelmente avassaladores para um adolescente solitário.

Segundo o autor “A história do Arranca-línguas narra o cotidiano do adolescente Brendom, que possui um verdadeiro pavor que sua família descubra sua sexualidade. Nesse contexto, é onde entra a lenda folclórica do monstro Arranca-línguas, o devorador de mentiras, que se torna uma ameaça para o protagonista, tanto no sentido metafórico quanto fisicamente. Até próximo as páginas finais, fica a dúvida: será o monstro real, ou um crescente delírio psicológico nascido da culpa e do medo?”

O incômodo do medo

Tradicionalmente uma história de horror fala do medo que o sobrenatural ou o desconhecido causa. No entanto, ao abordar a realidade de um adolescente vindo de uma família tradicional e sua descoberta da homossexualidade, é impossível não pensar que isso também pode se tratar de uma história de terror. Afinal, o componente principal é o mesmo.

E neste texto, Fabio Alex lança mão de sua experiência pessoal e a de tantos outros como ele – e como o jovem protagonista do livro – como referência e inspiração para transcrever uma narrativa que se baseia no medo. O medo inconsciente do sobrenatural, sim, afinal há algo de muito estranho acontecendo na cidade e seus arredores – jovens estão sendo encontrados mortos sem suas línguas –, mas principalmente o medo não do desconhecido, mas do bem definido julgamento social, que pode levar ao ostracismo ou, em casos mais extremos, à morte.

Uma história de terror com seres mitológicos nacionais e temática gay em uma grande exposição nacional

É com a premissa de abordar a temática gay e explorar as lendas urbanas de nosso próprio território que o livro O Arranca-línguas & outros monstros quer participar do maio evento de literatura de Terror: a Horror Expo 2019.

“Além da óbvia representatividade e de discutir temas relacionados ao universo LGBT, ao mesmo tempo em que valoriza nossa cultura ao abordar criaturas de nosso folclore, O Arranca-línguas também nasceu da minha necessidade de consumir mídias com protagonistas LGBT que fugissem um pouco dos temas focados apenas no romance, drama e erotismo (mesmo que ainda carregue parte desses elementos em um nível ou outro). É uma história de horror psicológico e de monstros, que não deixa de possuir um convite a reflexão sobre a realidade de jovens gays brasileiros, que por si só pode ser mais assustadora do que muitos filmes de terror da cultura pop”, diz Fabio Alex.

Uma grande chance de expor o livro de estreia no formato tradicional impresso do autor independente Fabio Alex e levar uma temática significante aos leitores do gênero de horror!

Temos até dia 3 de agosto!

Ajude o projeto a tornar-se realidade e tenha um material original para ler no Halloween! Nós preparamos recompensas super legais como e-books, ilustrações, comissions e muito mais!

Apoie, curta, compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: