Grande nome da cultura eroguro será publicado pela 1ª vez no Brasil

Nesta madrugada foi lançada a campanha de financiamento coletivo Shôjo Jigoku: o inferno das garotas, na plataforma Catarse.

A coletânea conhecida como Shôjo Jigoku (o inferno das garotas) publicada no Japão em 1936 reúne três contos onde suas protagonistas são garotas. Neles o inferno que as jovens sofrem poderia ser o seu destino de ser mulher, entretanto também pode ser o tormento que elas podem causar aos outros por serem menosprezadas.

Lançado em 1936 no Japão, a trilogia de contos faz parte de um movimento estético conhecido como eroguro nansensu (エロ・グロ・ナンセンス), que representa na mídia impressa uma sociedade considerada decadente, alienada e forjada em prazeres sexuais. Uma estética que surge do “sentimento de ansiedade e inconformismo frente às mudanças políticas, econômicas e socioculturais do início do século XX, mudanças ocorridas graças a um processo rápido e desenfreado de modernização e pela difusão de práticas e valores ocidentais no território japonês”.⠀

apresentação do projeto gráfico, com ilustração de Daniel Silvestre

Esta não é uma obra qualquer nem para qualquer paladar, trata-se de um texto de Yumeno Kyûsaku, um dos principais expoentes da literatura eroguro nansensu que influencia a mídia pop até hoje, junto ao famoso nome de Edogawa Ranpo.⠀

No ocidente, existem publicações de seus trabalhos apenas em inglês, francês e espanhol, não se resumindo a mais de 8 trabalhos entre os 160 textos produzidos por Yumeno em japonês.

recompensas previstas no projeto incluem o livro impresso e também um e-book com uma tradução de um conto extra selecionado pela equipe, além de outras coisas como porta-livros, pôsteres, marcadores especiais e artes digitais.

Tradução direta do japonês, o livro proposto nesta campanha será a primeira edição a ser publicada no Brasil.

Venha conhecer esse estilo ainda um tanto obscuro no Brasil e ajudar a publicar um dos seus mais importantes autores, acesse catarse.me/shojojigoku!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: